Avançar para o conteúdo principal

ECO MISSÃO: REDUZIR A PEGADA ECOLÓGICA DA ESCOLA




ECO MISSÃO: 
 REDUZIR A PEGADA ECOLÓGICA DA ESCOLA












Sabia que cerca de 84% do lixo doméstico pode ser reciclado? Sabia que uma única pilha deixada no solo contamina-o durante mais de 50 anos? Sabia que uma gota de óleo pode poluir 25 litros de água potável e que 1 litro de óleo alimentar usado contamina até 1 000 000 de litros de água? Sabia que o consumo atual de recursos excede a capacidade do planeta Terra?

Está nas nossas mãos inverter esta tendência.

        Enquanto alunos do Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias, fomos confrontados com problemas de sustentabilidade ambiental e não ficamos indiferentes. A terminar o curso, no 12º ano, criamos o Eco-Clube da Escola Sede do Agrupamento de Escolas João da Silva Correia, com a missão de reduzir a nossa pegada ecológica. Para tal, desenvolvemos um projeto com várias ações para sensibilização dos alunos, enquanto cidadãos globais, visando o desenvolvimento sustentável.
Segundo o “Relatório Planeta Vivo” de 2014 da WWF (Fundo Mundial para a Natureza), durante mais de 40 anos, a exigência da humanidade relativamente à natureza ultrapassou o que o nosso planeta pode repor, pelo que precisaríamos de uma capacidade de regeneração de 1,5 planetas Terra, para fornecer os serviços ecológicos que são usados atualmente. A sociedade tem vindo a mudar, assim como os hábitos de consumo e, com estes, os resíduos produzidos.
        Com o desenvolvimento das sociedades, e com a consequentemente melhoria da qualidade de vida, acumulam-se quantidades exorbitantes de resíduos, principalmente nos centros urbanos. A expressão “resíduos sólidos urbanos” engloba quer os desperdícios domésticos, quer os que são gerados para produzir os bens de que dispomos. A maior parte desses resíduos podem ser valorizados. Em média, reciclar papel, vidro e embalagens de uma família média permite poupar cerca de 700 kg de emissões de CO2 por ano.
Além dos resíduos mais frequentemente reciclados, também outros, como os óleos alimentares de origem vegetal usados nos temperos, frituras e conservas, têm um grande impacte no planeta. Levanta-se então a questão: que destino dar a estes óleos, depois de utilizados, se os quisermos eliminar adequadamente? A resposta de um cidadão mais inconsciente seria vertê-los no esgoto, juntamente com alguma água ou então despejá-los diretamente no solo. Mas esta ação, ao provocar quer a poluição ambiental (da água e do solo, com consequente destruição da fauna e da flora), quer a obstrução de canalizações e dos filtros das ETAR´s (Estações de Tratamento de Águas Residuais), coloca em causa a sustentabilidade ambiental. Todavia estes óleos podem ainda ser reaproveitados e transformados, por exemplo, em biodiesel.
Para reduzir a pegada ecológica, isto é, a área necessária para fornecer os serviços ecológicos que utilizamos, devemos reduzir o consumo, reutilizar os bens e reciclar os materiais. Reciclar é diminuir a exploração de recursos e reduzir a poluição. Para tal, é necessário que sejam separadamente recolhidos os diversos resíduos. A consciencialização dos cidadãos pode ser o primeiro passo para a mudança, por exemplo, com a divulgação da correta utilização dos pontos de recolha de resíduos para reciclagem, que são disponibilizados pelas autarquias.
Existem projetos educativos promovidos por autarquias, como o “Concurso 100% Resíduos” do Programa Educativo Municipal de São João da Madeira, que visa contribuir para a valorização dos recursos produzidos, no qual a nossa escola participa. Esta autarquia associou-se ao “Projeto Vela por Óleo”, que concilia a educação ambiental com a produção de velas ecológicas, numa ação empreendedora, rentável, sustentável e ecológica. O objetivo é envolver toda a comunidade escolar na recolha de óleo alimentar usado, que é a matéria base na produção de velas decorativas e perfumadas, por um processo mecânico, que implica o uso de uma máquina e pastilhas de aromas diversos.
Figura 1- Algumas velas ecológicas do nosso Eco-Clube

            O projeto do Eco-Clube passou pela recolha de óleo alimentar usado e recipientes resistentes ao calor, para a produção das velas que posteriormente foram vendidas à comunidade escolar. Os lucros obtidos com a venda das velas ecológicas foram investidos na compra de prémios para os vencedores dos concursos ecológicos que fomos dinamizando ao longo deste ano letivo, especialmente dirigidos aos alunos do ensino básico da nossa escola, como o Peddy-Eco, nas “Jornadas João da Silva Correia 2015”. A cerimónia de entrega de prémios decorreu no dia 20 de março.
           Realizamos ainda várias “Eco Ações” de sensibilização, com a intervenção direta junto de todas as turmas da escola sede e respetivos professores, a fim de promover não só a recolha seletiva do lixo produzido, como também a poupança de energia. 
         Como a quantidade de embalagens que era colocado no lixo indiferenciado era bastante superior ao que era separado para reciclagem, tomamos a iniciativa de disponibilizar, em todas as salas de aula da escola, contentores devidamente identificados para recolha dessas embalagens.
Figura 2- Ação de sensibilização em todas as turmas.

      Todas estas iniciativas têm vindo a contribuir para uma melhoria dos hábitos dos alunos da nossa escola, o que já se traduziu no aumento da quantidade de resíduos enviados para reciclagem. Estamos conscientes de que a nossa ação tem vindo a dar frutos, pois já a curto prazo temos assistido a simples gestos dos nossos colegas, que estão a mudar e a contribuir cada vez mais para uma escola mais “eco”, e mais sustentável. Ainda assim, apesar do nosso esforço, há muito para mudar. Ainda não se verifica uma total separação dos resíduos produzidos na escola, e a recolha de óleo alimentar usado ficou aquém das expectativas iniciais, assim como a de outros tipos de resíduos de recolha selectiva, na escola. Por isso, estas ações devem ser continuadas, uma vez que a mudança de atitudes não se consegue a curto prazo.
      É com orgulho que chegamos ao fim do nosso Curso do Ensino Secundário e podemos afirmar que a nossa intervenção não foi em vão! Acreditamos que todos os gestos em prol do ambiente fazem a diferença.
Cuidar do ambiente é tarefa de todos e de cada um…. dia a dia. O ambiente agradece a as gerações futuras merecem.
                                  
                                            Figura 3- Eco-Clube, Escola Sede do Agrupamento João da Silva Correia, 2014.2015.


















Carla Miguel; Diana Oliveira; Rita Costa (Eco-Clube AEJSC 2014.2015)



Bibliografia
Silva, Amparo e outros. (2009). Terra, Universo de Vida 12. Porto Editora: Porto.
Gomes, Margarida (coord.). Guia eco-escolas. Disponível em: http://ecoescolas.abae.pt/
WWF Portugal. Relatório Planeta Vivo 2014. Disponível em: http://awsassets.panda.org/downloads/lpr2014_sumario_pt.pdf
Projeto Educativo Municipal São João da Madeira. Disponível em: https://projectoeducativomunicipal.wordpress.com/nos/
Projeto Vela por óleo. Disponível em: http://velaporoleo.com/1/o_projeto_483831.html


Mensagens populares deste blogue

Cerimónia de Entrega de Diplomas

Alunos do 3º ciclo assistem ao espetáculo "Eça Agora!"

O espetáculo "Eça Agora!" decorreu nos Paços da Cultura no âmbito das comemorações do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares e foi promovido pela Câmara Municipal de São João da Madeira.

            Participaram neste momento de "contação de histórias" todas as turmas do 3ºciclo, do nosso Agrupamento, as quais "viajaram" à época de Eça de Queirós e ficaram a conhecer dois dos contos do grande escritor português.       Num cenário minimalista e munidos de malas pop-ups que ilustraram partes das histórias "A Aia" e "O Tesouro", três contadores deram a conhecer a vida de Eça, fizeram rir e refletir.


Corta Mato Escolar no Agrupamento