Avançar para o conteúdo principal

Em memória do Duarte

Duarte, inteligente e discreto, habituaste-nos à tua presença silenciosa, porém atenta, no fundo da sala. Perspicaz e sempre pertinente nos comentários e observações, não gostavas de exibir os teus conhecimentos, mas sabias sempre as respostas…
Eras metódico, organizado e muito trabalhador. Tinhas as matérias sempre em dia, as leituras feitas, as tarefas todas realizadas, os exercícios resolvidos (os que eram pedidos e os que fazias extra para te preparares). Quando feitas as perguntas, sabias sempre as respostas…
 
Tinhas um sonho: ser médico. Querias sempre aprender e saber mais, acrescentar conhecimentos à tua cultura (enorme já para um miúdo de apenas dezassete anos). Mais do que saber os conteúdos, querias entendê-los, saber o porquê das coisas. Às vezes dizias «Isto não faz sentido, não concordo». Era o teu espírito crítico sempre presente! Mas, feitas as perguntas, sabias sempre as respostas…
 
Tinhas um sorriso tímido e uma postura sempre correta. Não gostavas de falar de ti, preferias passar despercebido! Eras justo e lutavas pela justiça. Partiste. Deixaste-nos muito antes do tempo, muito antes dos sonhos. Porquê? Porquê? Fica a pergunta, mil vezes repetida. E agora? Quem nos dá as respostas?
 
Professora Ana Magda
 
 

Mensagens populares deste blogue

Cerimónia de Entrega de Diplomas

Corta Mato Escolar no Agrupamento

Alunos do 3º ciclo assistem ao espetáculo "Eça Agora!"

O espetáculo "Eça Agora!" decorreu nos Paços da Cultura no âmbito das comemorações do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares e foi promovido pela Câmara Municipal de São João da Madeira.

            Participaram neste momento de "contação de histórias" todas as turmas do 3ºciclo, do nosso Agrupamento, as quais "viajaram" à época de Eça de Queirós e ficaram a conhecer dois dos contos do grande escritor português.       Num cenário minimalista e munidos de malas pop-ups que ilustraram partes das histórias "A Aia" e "O Tesouro", três contadores deram a conhecer a vida de Eça, fizeram rir e refletir.